Sindalquim assina convenção dos Químicos, em São Paulo

Sindalquim assina convenção dos Químicos, em São Paulo

Trabalhadores da categoria conquistam reajuste salarial de 100% do INPC do período em todas as faixas salariais. Convenção, que mantém todas as cláusulas sociais, vale até 2021

O presidente do Sindalquim, João Pedro Alves Filho, ao lado do secretário geral da entidade, Ilson Martins, assinou na manhã desta terça-feira (12), em São Paulo, a Convenção Coletiva de Trabalho do Setor Químico. A assinatura foi realizada ao lado de dirigentes da Fequimfar/Força Sindical e da FETQUIM/CUT. A data-base da categoria é 1º de novembro. Os Químicos conseguiram reajuste salarial de 100% do INPC em todas as faixas salariais, inclusive nos Pisos Salariais e a manutenção das demais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho e validade da CCT até 2021. “Como o percentual é quebrado estamos aconselhando as empresas a concederem o reajuste de 3%. Uma conquista para todos é que nossa Convenção vale até 2021 e as reformas trabalhistas não vão atingir os trabalhadores da categoria, como, por exemplo, a tal carteira verde e amarela”, afirmou João Pedro.

É importante destacar que com somente com a Convenção e trabalho duro dos Sindicatos os trabalhadores continuam com HORA EXTRA DE 70%, FERIADOS E DIAS COMPENSADOS A 110%, ADICIONAL NOTURNO DE 40%, PLR PARA TODOS OS TRABALHADORES, AUXÍLIO FUNERAL DE MAIS DE R$ 6 MIL e COMPLEMENTAÇÃO DE SALÁRIO, EM CASO DE AUXÍLIO DOENÇA. Os PATRÕES queriam retirar todos esses direitos.

Nos próximos dias o Sindalquim vai entregar para todos os trabalhadores sindicalizados um informativo contendo todas as informações sobre a Convenção. Fiquem ligados!

Deixe um comentário